NATAÇÃO PARA PESSOAS COM SÍNDROME DE DOWN

NATAÇÃO PARA PESSOAS COM SÍNDROME DE DOWN

A natação é um esporte tido como completo, sendo praticado desde os primórdios do mundo, seja como forma de sobrevivência, e posteriormente como atividade física geradora de benefícios para saúde. Além de ser uma ótima atividade de física que desenvolve a coordenação, trabalho muscular e possibilita amplitude e movimentação das articulações de todo o corpo, a natação também fortalece o musculo cardíaco e o sistema locomotor. A respiração exigida durante a prática do esporte auxilia também no combate às doenças do sistema respiratório, do coração e do sistema circulatório. A prática desde a infância traz benefícios para ganhos motores, musculares, cardiorrespiratórios.

Pessoas com síndrome de Down tem características específicas como hipotonia (baixa tonicidade muscular), problemas no sistema respiratório, e estatisticamente cerca de 15% possuem disfunções cardíacas. A atividade no meio aquático pode ajudar no desenvolvimento motor e melhorar a capacidade cardíaca e respiratória dos mesmos. A natação é bastante aconselhada por conta de um trabalho preventivo do sistema respiratório. As crianças com a Síndrome de Down são suscetíveis a constantes resfriados e pneumonias de repetição por causa de uma predisposição imunológica e à própria hipotonia da musculatura do sistema respiratório. Como o uso repetido de antibióticos é desaconselhável os exercícios de sopro, a respiração forçada na água e todos que aumentem a resistência cardiorrespiratória são sugeridos especialmente nos períodos de boa saúde da criança. O respeito ao ser humano e suas vontades e aptidões guiam o desenvolver do trabalho.

As aulas são organizadas conforme as aptidões dos alunos, adaptação ao meio líquido a partir dos 3 anos de idade, iniciação aos nados, natação recreativa, natação competitiva. As atividades tem como foco proporcionar à pessoa com deficiência experiências no meio liquido, como mergulho livre, mergulho autônomo, hidroginástica, natação de condicionamento e competitiva.

Segundo o professor especialista Luciano Terra Feliciano relata em um case de sucesso com seu aluno: “Augusto, jovem de 16 anos com Síndrome de Down, pratica natação a mais de cinco anos, e agora treina para competições em piscina e em águas abertas, comprovando a inclusão por meio do esporte em especial os eventos de maratona aquática por serem realizados em ambiente aberto, praticado por pessoas de todas as idades, sexos e níveis sociais, isso é inclusão. O apoio da família é essencial para o desenvolvimento das potencialidades de jovens com ou sem deficiência, e Augusto tem todo apoio dos pais para alcançar seus objetivos. O relato Tatiana Mares Guia, mãe de Augusto, as conquistas que já foram alcançadas, com mergulho autônomo e agora com a natação competitiva são apenas o início de um futuro promissor desse jovem atleta em formação.”

WhatsApp Chat
Enviar via WhatsApp